Como conduzir bem na Dança de Salão? | André Toffani Danças

Blog sobre Dança de Salão - Quanto tempo preciso para aprender a Dançar bem?

Como conduzir bem na Dança de Salão?

O ato de conduzir realmente não é dos mais fáceis...

Mas porque seria se vivemos um período de dificuldade em nos comunicar uns com os outros a não ser que seja em redes sociais ou por telefone?

Porque conduzir na dança de salão moderna nada mais é do que se comunicar, informar, dialogar com sua parceira.

É isso... Você pensa o movimento, a informa constantemente e os dois seguem o mesmo caminho.

Essa comunicação se dá basicamente de duas formas: o uso de mãos, braços e ou pernas para determinados passos e a informação visual que a parceira tem.

Muito de falou a frase "se o homem levar, qualquer mulher dança" mas isso não é uma verdade na Dança de Salão desenvolvida das escolas e em ritmos como o Tango, a Gafieira, o Bolero, o Zouk e por aí vai... Se ela não tiver aprendido os mesmos movimentos que você sua condução terá um limite.

Na condução física, por braços, mãos e pernas a lógica é simples, mas na prática nem tanto.

Se você por exemplo quer que ela vá para o lado, basta empurrá-la para o lado.

A questão é que há muitas formas de fazer ela ir para esse lado, porque posso usar um ou outro braço ou mãos, posso induzir apenas com meu corpo e tudo isso no momento exato, com a intensidade (força) exata para aquele determinado movimento e claro, no ritmo.

Conduzir bem exige dedicação e uma preocupação com a mensagem que você passa para sua parceira. Precisa que você a "escute" para ter mais clareza das suas informações. Precisa que você dê tanto valor ao ato de conduzir quanto dá a execução dos "passos" de dança.

Podemos garantir que sua parceira será muito mais feliz e terá mais prazer na forma como é abraçada e conduzida do que na quantidade de passos que você fará.

Faça a dança de sua parceira ser prazerosa, confortável, leve e clara... Faça ela ter a sensação de segurança e querer mais.

É como ter uma conversa sem gritar, sem ser grosseiro, sem falar rápido demais e ouvindo o que ela quer dizer. Tenha uma ótima 'conversa' com sua parceira, só que nesse caso, apenas com movimentos.



André Toffani
17 de Junho de 2013